McLaren decide não correr na Austrália após confirmar funcionário com coronavírus

McLaren decide não correr na Austrália após confirmar funcionário com coronavírus

12 de março de 2020 0 Por Maurilyn Junior

A equipe McLaren decidiu retirar-se do GP da Austrália após o teste confirmar positivo de um membro da equipe para o COVID-19. A pessoa já se encontrava isolada desde que apresentou os primeiros sintomas e deverá ser tratado pelas autoridades locais de saúde.

O GP da Austrália corre o risco de cancelamento completo nesse momento.

Confira o comunicado completo:

A McLaren Racing confirmou esta noite em Melbourne que se retirou do Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 em 2020, após o teste positivo de um membro da equipe para o coronavírus. O membro da equipe foi testado e auto-isolado assim que começou a mostrar sintomas e agora será tratado pelas autoridades locais de saúde.

A equipe se preparou para essa eventualidade e possui suporte contínuo para o funcionário que agora entrará em um período de quarentena. A equipe está cooperando com as autoridades locais relevantes para auxiliar suas investigações e análises.

Zak Brown, CEO da McLaren Racing, e Andreas Seidl, diretor da equipe da McLaren F1, informaram a Fórmula 1 e a FIA da decisão nesta noite. A decisão foi tomada com base no dever de cuidar não apenas dos funcionários e parceiros da McLaren F1, mas também dos concorrentes da equipe, fãs da Fórmula 1 e partes interessadas mais amplas da F1.

Foto de Capa: McLaren Media Centre

Espalhe: