Charlie Whiting, Diretor de Provas da F1 morre aos 66 anos

Charlie Whiting, Diretor de Provas da F1 morre aos 66 anos

14 de março de 2019 0 Por Maurilyn Junior

Nas vésperas do GP da Austrália o mundo do esporte a motor lamenta a morte repentina de Whiting.

Vitima de uma embolia pulmonar, Charlie Whiting faleceu na manhã dessa quinta-feira em Melbourne, onde estava para as atividades do GP da Austrália que acontece nesse final de semana. A primeira corrida da Temporada 2019 será em luto.

Whiting tinha 66 anos de idade e dedicou 42 deles da sua vida à categoria. Desde 1977 na categoria, era mecânico chefe da Brabham durante a passagem e os títulos de Nelson Piquet pela equipe. Passou a trabalhar direto para a FIA em 1988 como delegado técnico e era o diretor de provas desde 1997.

Jean Todt, presidente da FIA, lamentou a morte do amigo e colega e trabalho:

“É com imensa tristeza que fiquei sabendo da morte repentina de Charlie. Conheço Charlie Whiting há muitos anos e ele tem sido um grande Diretor de Corrida, uma figura central e inimitável na Fórmula 1, que incorporou a ética e o espírito deste esporte fantástico. A Fórmula 1 perdeu um amigo fiel e um embaixador carismático em Charlie. Todos os meus pensamentos, os da FIA e toda a comunidade do automobilismo vão para sua família, amigos e todos os amantes da Fórmula 1.”

“Ele amava as corridas e fez coisas que serão lembradas por um longo tempo.” Definiu Sebastian Vettel.

Espalhe: